Prêmios, Projetos e Destaques Acadêmicos

Imagem de uma das entradas da PUC-RIO pela Rua Marquês de São Vicebte
Voltar
 


Seção: Prêmios  

Plasticidade e Fadiga se juntam em pesquisa inovadora


Que recebeu o Best Poster Award do Journal of Fatigue, prêmio inédito no Brasil

O trabalho A unified framework for incremental plasticity calculations under non-proportional variable amplitude histories, de autoria dos professores Marco Antonio Meggiolaro e Jaime Tupiassú Pinho de Castro, da Engenharia Mecânica, recebeu o diploma de Best Poster Award do periódico intenacional Journal of Fatigue. O trabalho havia sido apresentado em setembro na International Conference on Fatigue Damage of Structural Materials IX, em Hyannis, MA, EUA.

Segundo Megiolaro, trata-se de um estudo que se iniciou em 2000, e que já gerou várias publicações. "Entretanto, o assunto particular do poster foi descoberto em 2009 e exigiu muitas comprovações experimentais antes de sua publicação", esclarece.

A pesquisa busca prever como componentes se deformarão em problemas complexos, onde as forças envolvidas podem ser aplicadas de várias direções. Com isso, é possível calcular em quanto tempo - medido em número de ciclos de carregamento - surgiria uma trinca (fissura) que poderia comprometer sua integridade estrutural.

A aplicabilidade industrial do estudo está relacionada à previsão mais adequada da vida-fadiga de componentes submetidos a carregamentos complexos. De acordo com Meggiolaro, a indústria automobilística é uma das maiores interessadas, mas há diversos outros exemplos na indústria aeroespacial.

Ele acredita que a diferenciação, e consequente escolha pelo prêmio, se deu por conta da compatibilização da metodologia usada por pequisadores em Plasticidade para calcular as complexas deformações com a metodologia dos pesquisadores em Fadiga para calcular o dano na peça e seu tempo de vida, o que possibilitou uma melhor previsão no cálculo das deformações e da vida.

Noventa e dois posters de instituições nacionais e internacionais concorreram ao prêmio, no âmbito de uma conferência bastante seletiva, que conta com os melhores pesquisadores em Fadiga do mundo. O prêmio - que é outorgado desde 1994 - é inédito para pesquisadores brasileiros.

- O estudo passará por mais três revisões independentes do congresso, pois a publicação é bastante exigente, mas, pela qualidade do trabalho e o interesse despertado nos participantes e organizadores, acredito que seja muito bem acolhido, comemora o pesquisador.

Por Renata Ratton

Assessoria de Comunicação

Vice-Reitoria Acadêmica

Publicada em: 26/09/2012

 
Imprimir esta página
 
Busca:
Voltar

Powered by Publique!