Prêmios, Projetos e Destaques Acadêmicos

Imagem de uma das entradas da PUC-RIO pela Rua Marquês de São Vicebte
Voltar
 


Seção: Prêmios  

Professor Hugo Repolho, do Departamento de Engenharia Industrial, é agraciado com o Prêmio Fundação Bunges, concedido a personalidades como Jorge Amado e Oscar Niemeyer


Cerimônia de premiação será realizada em novembro

 

Em 61 anos de existência, o Prêmio Fundação Bunges, um dos mais tradicionais e respeitados pelo meio acadêmico, já contemplou personalidades como Jorge Amado, Oscar Niemeyer e Carlos Chagas Filho. Uma distinção para poucos que, este ano, chega às mãos do professor Hugo Repolho, do Departamento de Engenharia Industrial, contemplado na área de Ciências Exatas e Tecnológicas, sob o tema Infraestrutura de transportes - categoria Juventude. O prêmio incentiva a inovação e disseminação do conhecimento; o júri é formado por reitores de universidades e presidentes de entidades científicas de renome e presidido pelo Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti. 

 

"É um motivo de enorme orgulho para mim, como penso que será para a PUC-Rio e para o Departamento de Engenharia Industrial", define o professor, que foi surpreendido pela notícia, já que a premiação não tem base em candidatura. A indicação dos nomes é feita diretamente pelas intuições acadêmicas, científicas e culturais e em nenhum momento do processo de premiação são divulgados os nomes dos indicados.

 

- Foi apenas quando o Reitor da PUC-Rio, padre Josafá Carlos de Siqueira, me ligou para dar os parabéns que acreditei que era mesmo para valer. Fui de imediato invadido por sentimentos de felicidade, orgulho e realização, mas também por um certo nervosismo ao ganhar a consciência de que, daqui em diante, tenho por desafio fazer jus aos feitos e conquistas dos notáveis presentes na restrita lista de premiados PFB desde 1955, revela.

 

A atividade do professor Hugo Repolho como docente e pesquisador versa sobre redes de transporte e redes logísticas, em particular a formulação de ferramentas de apoio à decisão de problemas estratégicos baseadas majoritariamente em otimização matemática.

 

- No percurso que me trouxe até aqui tenho a agradecer especialmente ao Professor António Pais Antunes, da Universidade de Coimbra em Portugal, que, em boa hora, me engajou para os meandros do urbanismo e transportes e me incitou à pesquisa e vida académica sempre com os pés assentes no mundo que nos rodeia. A consciência da realidade é, para mim, um traço distintivo e necessário para se fazer pesquisa. Existem ainda tantos problemas e desafios por resolver que acredito ser sobre esses que devemos nos debruçar, sublinha o professor.

 

Para ele, a escolha do tema Infraestrutura de Transportes, na edição do PFB 2016, não é inócua e demonstra a relevância que esta área de pesquisa e atuação tem para a sociedade brasileira, “principalmente quando, diariamente, surgem notícias que revelam deficiências, lacunas e gargalos da infraestrutura brasileira quer para transporte de passageiros quer para transporte de cargas”. Hugo frisa que há muito a fazer, muito a melhorar:

 

- Além da alegria, o reconhecimento dado pela atribuição do PFB2016 aponta que escolhi a área certa e me motiva a seguir em frente. Trabalhar em transportes e logística é muito gratificante, pois são áreas com impacto direto na qualidade de vida das pessoas. Enquanto profissional da área sinto que o meu esforço de raciocínio e invenção terá um resultado prático real na vida da sociedade e isso é impagável, comemora.

 

A comunicação do prêmio está disponível no link:

http://www.fundacaobunge.org.br/novidades/novidade.php?id=19436&/confira_os_contemplados_do_pfb_2016.

 

 

Por Renata Ratton

Vice-Reitoria Acadêmica
PUC-Rio

Publicada em: 03/08/2016

 
Imprimir esta página
 
Busca:
Voltar

Powered by Publique!