>Pós-Graduação e Pesquisa>

Notícias da Pós-Graduação

Imagem de uma das entradas da PUC-RIO pela Rua Marquês de São Vicebte
 


Seção: Noticias  

Visibilidade na Web das teses e dissertações produzidas na pós-graduação

Coordenadores poderão se beneficiar de estatísticas de acesso para produzir relatórios

 

Até entre dissertações e teses, as Havaianas são as mais populares. Pelo menos é o que mostra o Sistema Maxwell – que abriga biblioteca digital com todas as publicadas na Universidade desde 2002 –, ao disponibilizar os acessos feitos, desde 2012, a trabalhos defendidos nesse período. A tese de doutorado Havaianas, por que todo mundo usa? O espaço social da marca e o design na contemporaneidade, do departamento de Artes e Design, conta com mais de 27 mil acessos oriundos de 66 países.

Curiosidades à parte, o relatório do Maxwell fornece estatísticas de acesso, que podem ser usadas como indicadores da visibilidade na Web dos trabalhos de pós-graduação, tanto para cada um dos programas como para a universidade como um todo.

– A ideia é disseminar estatísticas sobre acesso às teses e dissertações para diversas finalidades, entre elas o envio de dados para a avaliação da pós-graduação pela Capes, observa o coordenador de planejamento e avaliação, professor Marco Antonio Casanova.  

A professora Ana Pavani, responsável pelo sistema, explica que o usuário pode definir uma série de parâmetros para a consulta: o programa (caso nenhum seja escolhido, os dados apresentados cobrirão todos os programas); o período da consulta; os tipos de trabalho desejados – Mestrado Acadêmico, Mestrado Profissional ou Doutorado. O usuário obterá então estatísticas como o número total de acessos e os países de onde se originaram as consultas.

– O sistema apresenta as dez dissertações ou teses mais visitadas para o programa ou para todos os programas, no período escolhido, em ordem decrescente de acessos, indicando o número de acessos e o número de países de proveniência dos acessos. O título do trabalho é sensível e ao clicá-lo passa-se à tela com a descrição, incluindo o seu DOI – Digital Object Identifier, explica a professora.

O número de acessos também é sensível e ao clicá-lo visualiza-se a lista de países com os respectivos números de acessos, ordenados do mais alto ao mais baixo, podendo-se optar por lista-los em ordem alfabética.

O acesso direto às estatísticas poderá ser feito neste link: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/est_acesso_por_periodo.php?nrseqtip=2

Por Renata Ratton

Assessoria de Comunicação

Vice-Reitoria Acadêmica

Publicada em: 16/01/2017


Imprimir esta página
 

 

Voltar


Powered by Publique!